Audino Vilão e Matheus Arcaro discutem “Sociedade do Cansaço”

Atividade fixa da 40tena Cultural, Defenda Seu Best, aconteceu no dia 17 de julho



O tradicional quadro fixo “Defenda seu Best” trouxe, no dia 17 de julho, o professor e youtuber, Audino Vilão, que é também estudante de História e amante de Filosofia; e Matheus Arcaro, mestre em Filosofia contemporânea, professor, artista plástico, palestrante e escritor. Juntos, eles abordaram o motivo da obra “Sociedade do Cansaço”, de Byung-Chul Han, ser tão relevante e aclamada.


Publicado em 2010, o livro do sul-coreano Byung-Chul Han demonstra que a sociedade disciplinar e repressora do século XX, descrita por Michel Foucault, perdeu espaço para uma nova organização coercitiva: a violência neuronal. Segundo a obra, são as pessoas que se cobram cada vez mais para apresentar resultados, tornando-se mais vigilantes e carrascas das próprias ações. Tudo isso em uma época, segundo o autor da obra, em que seria possível trabalhar menos e ganhar mais. O livro aborda a onda do ‘eu consigo’ e do ‘yes, we can’ que tem gerado um aumento significativo de doenças como depressão, transtornos de personalidade, síndromes como hiperatividade e Burnout.


“Durante a leitura do livro, me senti como em uma consulta no médico, identificando sintomas e refletindo sobre tudo que eu sinto e penso. A exposição das ideias sobre o excesso de positividade é, sem dúvidas, uma teoria que caiu como uma luva dando um tapa na minha cara. Isso, de certo modo, me abriu uma nova visão sobre o mundo que estou vivendo”, disse Audino Vilão. Para ele, a obra de Byung-Chul Han é uma de suas preferidas por ser atual e recente, publicado em 2010. A análise que o autor faz se torna condizente com o atual momento. “A forma como se faz educação diz muito sobre o momento em que se vive, principalmente ao que se refere a sociedade do cansaço estar presente na forma de se educar. O excesso de cobrança de genialidade por parte dos meios de educação é o primeiro ‘ronco do motor’ que levará ao indivíduo estar exausto de ser positivo”, completou.

O encontro completo pode ser conferido no link acima ou no canal da Fundação no YouTube.


botao_fixo.png