top of page

Cine Fórum exibe “As Bruxas de Salém”

Também no sábado (11/11), a Fundação do Livro e Leitura realizou mais uma edição do Cine Fórum, encontro comandado pelos Gêmeos do Cinema, André e Marcos de Castro. O filme exibido neste mês foi “As Bruxas de Salém”, de 1996, dirigido por Nicholas Hytner e inspirado em uma peça teatral, escrita em 1953 por Arthur Miller.


O longa se passa entre fevereiro de 1693 e maio de 1694, na cidade costeira de Salém, no condado de Essex em Massachusetts nos EUA. Lá ocorreu um dos capítulos mais tenebrosos da história da justiça norte-americana: mais de 200 pessoas foram acusadas de praticar bruxaria na cidade, mas apenas 30 foram consideradas culpadas. Dessas, 20 moradores foram executados, sendo 19 por enforcamento (14 mulheres e cinco homens) e uma mulher idosa por esmagamento com pedras. Um outro homem, Giles Corey, foi pressionado até a morte por recursar-se a confessar por usar as artes da bruxaria e outras cinco pessoas morreram na prisão.


É a partir dessa história que o filme “As Bruxas de Salém” e a peça teatral, de 1953, foram inspirados. “É um filme que retrata o que acontece com uma histeria coletiva vinda de acusações falsas. O filme, que mostra como o abuso de poder pode ser maléfico para as pessoas, é uma boa forma de encerrar vários assuntos fortes que o Cine Fórum trouxe neste ano”, explicou Marcos de Castro, um dos idealizadores do Cine Fórum.



Para André de Castro, o encontro debateu a importância da informação, já que a obra original expõe como as pessoas, na época do julgamento, não tinham informação e apenas julgavam com base na fé. “Falamos sobre o cuidado das acusações falsas, pois elas podem causar muita dor, além da obsessão religiosa, amor e perdão. Todos tópicos polêmicos que renderam uma boa conversa após a exibição do filme”, concluiu.

Σχόλια


botao_fixo.png
bottom of page