top of page

Equipe da Fundação do Livro e Leitura participa de entrega de Prêmio de Cultura do Governo de SP



Uma noite para celebrar grandes nomes do cenário da cultura do Estado de São Paulo. Assim foi o evento “Premiações da Cultura de São Paulo – 2021/2022”, realizado no dia 14 de dezembro, no Teatro Sérgio Cardoso, pelo Governo do Estado de São Paulo. Estiveram presentes representantes da equipe da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, realizadora da FIL – Feira Internacional do Livro - selecionada na categoria “Mostras, Festivais, Mercados e Eventos Culturais”, na pessoa de Dulce Neves, presidente da entidade.



Dirigentes e equipe da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto

“Desta vez não levamos o prêmio, mas ficamos muito felizes por termos dividido espaço com nomes de tanto peso no cenário cultural, que estavam presentes nesta noite de celebração da arte, da cultura e da economia criativa do Estado de São Paulo. O prêmio referenciou diversas personalidades e grandes projetos do setor cultural. A todos os vencedores, nossos parabéns e admiração”, disse Dulce Neves sobre a indicação inédita ao prêmio.


“A premiação reuniu nomes responsáveis pela gestão da cultura no Estado e que contribuem imensamente no dia a dia para o crescimento do setor. Foi muito gratificante estar presente e ver tanta gente reunida em prol da cultura. É muito significativo para mensurarmos os resultados do nosso trabalho”, complementa Adriana Silva, vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura e curadora da FIL, que também esteve presente.


Entre os vencedores, estavam Jader Rosa, pelos estudos e pesquisas do Itaú Cultura; o maestro João Carlos Martins, pelos 60 anos de seu primeiro concerto no Carnegie Hall; o escritor indígena Daniel Munduruku premiado por seu trabalho no Instituto Uka/Casa dos Saberes Ancestrais; a cantora Anelis Assumpção, por criar o Museu Itamar Assumpção; o ex-governador João Doria, pelo restauro e ampliação do Museu do Ipiranga e do Jardim Francês; Zita Carvalhosa, pela realização do Festival Internacional de Curtas de São Paulo; Paulo Tatit; Sandra Peres, pelas atividades realizadas pelo grupo musical infantil Palavra Cantada, entre outros.


Na cerimônia, também foram entregues as medalhas Mário de Andrade, Tarsila do Amaral e do Mérito Museológico Waldisa Rússio Camargo Guarnieri para personalidades como o ator Odilon Wagner, o arquiteto Rica