top of page

“Hibisco Roxo” foi o centro do debate do Clube do Livro do mês de março


A obra da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, “Hibisco Roxo”, foi o centro da conversa do Clube do Livro no mês de março que aconteceu de forma on-line.


No livro, a protagonista e narradora do livro, a adolescente Kambili, mostra como a religiosidade extremamente “branca” e católica do seu pai, Eugene, famoso industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família. O pavor que ele tem das tradições primitivas do povo nigeriano é tão grande que ele chega a rejeitar o próprio pai, contador de histórias, e a irmã, professora.


Em contraponto a essa característica, o pai de Kambili é um benfeitor dos pobres e apoia o jornal mais progressista do país. Ao longo da história, a jovem ainda fica apaixonada por um padre que logo é obrigado a deixar a Nigéria, por falta de segurança e perspectiva. Enquanto conta a história da jovem, o romance também apresenta o retrato contundente e original da Nigéria atual, mostrando os remanescentes invasivos da colonização tanto no próprio país como no resto do continente.

留言


botao_fixo.png
bottom of page