Literatura nas escolas foi tema do encontro com a escritora Débora Silva




A convidada da 40tena Cultural do dia 3 de dezembro foi Débora Silva - escritora, poetisa e idealizadora do coletivo “Sarau das Pretas”, que debateu o impacto da literatura nas escolas. A mediação do encontro foi com Leser, educador social, compositor, grafiteiro, produtor musical e cultural.


No bate-papo, a escritora destacou o impacto da propagação dos livros no ambiente escolar e o quanto os alunos tornam-se protagonistas da própria história após a introdução da leitura. “Um ponto que reflito com os estudantes é que a nossa vida é um grande livro e, a cada dia que vivemos, escrevemos um capítulo dessa história”, refletiu.


Para a autora, transformar-se em um leitor é um processo e, esse percurso, em alguns casos, pode ser traumático. “Todas as pessoas gostam de ler e, às vezes, apenas elas não encontram o gênero que irá tocá-las”, disse. E fez um comparativo da leitura com o trabalho de uma academia esportiva. “O educador físico nunca deve iniciar o aluno com um peso de 100kg para se exercitar. Também não podemos indicar um Guimarães Rosa para um aluno que nunca leu. Isso vai assustá-lo. Para começar, devemos propor uma leitura mais coloquial, mais próxima e aí esse aluno vai criando uma demanda para leituras mais complexas”, alertou.


O bate-papo na íntegra está disponível no canal da Fundação no Youtube.

botao_fixo.png