top of page

Autores locais são destaque na 21ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto

No Salão de Ideias do último dia da FIL, o jornalista e escritor João Augusto falou sobre “A beleza e a vida por trás das palavras”



Autores locais na FIL (Foto: Thainá Rossati)

A participação dos autores locais em todas as edições da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto sempre foi constante e primordial. “São figuras essenciais na FIL”, disse a curadora Adriana Silva. No domingo, 28/8, o jornalista e poeta João Augusto, autor local homenageado nesta 21ª edição da FIL, conversou com o público, em Salão de Ideias no período da tarde, sobre a força e a importância das palavras. “Não há nada que tenha sido criado pelo ser humano que não passa pela palavra”, disse o escritor, contando que companhia é sua palavra preferida.

João Augusto

João Augusto também abordou questões como as diversas crenças que condicionam o entendimento da vida e a força da palavra como influência, interferência, ampliação e limite. “Junto com a poesia, a palavra nos faz pensar e sentir diferente. Com quais palavras costumamos conviver e passar o dia? Quais palavras oferecemos às pessoas que cruzam nosso caminho ao longo do dia?”, questionou, incentivando reflexões.


Com cinco livros publicados, todos de poesia, João Augusto começou a escrever pela inadaptação ao que se chama de realidade. Sua escrita inicial não era com tinta e papel, mas com brinquedos que ele inventava na infância, para enganar a repetição dos dias. Além de jornalista e poeta, João Augusto cursa faculdade de Ciência Política.


Mais talentos locais


O Salão Mármore do Centro Cultural Palace, tradicional espaço dos autores locais para a venda e exposição dos livros e também ponto de encontro dos escritores da região durante a FIL, atraiu nesta 21ª edição 170 escritores. Durante os 9 dias de feira, foram 18 lançamentos e 40 sessões de autógrafos.