bolinhas_laranja.png

PUBLICAÇÕES

A Fundação do Livro e Leitura desenvolve publicações que constituem projetos especiais e agregam profissionais de diferentes ramos do conhecimento. São projetos que se iniciam por pesquisas, entrevistas jornalísticas ou históricas, bem como outros de cunho estritamente literário e criativo. Conheça alguns deles.

livros publicados

Incubadora Cultural - 2020, e agora?

A nova edição da publicação INCUBADORA CULTURAL chega ao público em formatos impresso e digital, distribuídos gratuitamente, com o tema de “2020. E agora?”, reunindo visões sob diferentes ângulos de um ano, ainda em pleno andamento e totalmente atípico, que paralisou tudo e colocou o mundo numa encruzilhada sem apontar uma direção segura para seguir. 
O projeto, que nasceu da iniciativa do professor Camilo André Mércio Xavier, da Faculdade de Medicina da USP, câmpus Ribeirão Preto, em parceria com a Escola Estadual Otoniel Mota, agora conta com adesão de mais 8 escolas da cidade. 
Dessa forma, a publicação vem cumprindo a finalidade de, além de disseminar conhecimentos, dar acolhimento à imaginação e criatividade de jovens e talentosos escritores e artistas plásticos. O livro reúne diversidade de pontos de vista dos alunos, que apresentam um trabalho com muita sensibilidade e originalidade, produzidos com muito cuidado, resultando em textos e artes de alta qualidade. O livro traz ainda depoimento de professores das escolas que colaboram para que esses trabalhos pudessem ser publicados e mais 8 ensaios acadêmicos de relevância pedagógica.
Além de Camilo André Mercio Xavier, participam como organizadores do projeto Incubadora Cultural Heloisa Martins Alves e Filomena Elaine Paiva Assolini.

20 palavras. Leituras sobre o Agora

O e-book “20 palavras. Leituras sobre o Agora” traz o debate sobre 20 palavras significativas que norteiam a abordagem de 20 autores participantes do evento “20 Horas de Literatura”, evento realizado de 14 a 18 de novembro, das 18h às 22h, com transmissão online e ao vivo, direto do palco do Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto (SP), cidade sede da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto.
O livro foi produzido para eternizar as celebrações dos 20 anos da Feira Internacional do Livro (FIL), que teria a sua 20ª edição em 2020, mas foi remarcada para 2021, em função da pandemia do Coronavírus. A obra conta com apoio cultural do Sesc SP - instituição parceira da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto na realização da FIL.
Organizado por Adriana Silva, presidente interina da Fundação do Livro e Leitura e curadora da FIL, e pelas pesquisadoras Lilian Rosa e Sandra R. Molina, o livro conta com prefácio de Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc em São Paulo e introdução produzida pela jornalista Dulce Neves. 
O e-book reúne textos dos autores convidados com o intuito de reforçar o diálogo e pensamentos sobre as palavras mais impactantes nas últimas duas décadas. São elas: globalização governança identidade, corrupção, humanização, empoderamento, terrorismo cidadania, refugiados, intolerância, democracia, disruptura, sustentabilidade, resiliência, protagonismo, empatia, googlar, fake news, selfie e agenda.

Memórias de uma Escola: 110 anos do Otoniel Mota

Em março de 2017, a Escola Estadual Otoniel Mota completou 110 anos de existência. Para comemorar a data especial da escola, considerada a mais tradicional da rede pública de ensino de Ribeirão Preto, a Fundação do Livro e Leitura, através do patrocínio da Usina Alta Mogiana, lançou o livro “Memórias de uma Escola: 110 anos do Otoniel Mota”. A obra reúne diversas crônicas produzidas a partir das memórias compartilhadas de 78 entrevistados. O evento de lançamento da publicação, realizado pelo IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), aconteceu na Sala dos Espelhos do Theatro Pedro II. A versão online do livro está disponível aqui.

Café com Açúcar

Lançado em maio de 2018, durante a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, por três mulheres, amigas e escritoras que compartilham de um hábito em comum: se unirem para tomar café.  E foi a partir dessas “reuniões” que surgiu a ideia do livro “Café com Açúcar”, duas obras que reúnem textos que percorrem as histórias de duas plantas: café e cana-de-açúcar e suas relações com a vida cultural, econômica e social do Brasil.

A partir da história, as autoras:  Adriana Silva (que também é presidente interina da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto), Lilian Rodrigues de Oliveira Rosa e Sandra R. Molina – jogam luzes nos personagens. Dos Reis do Café, aos líderes do Proálcool, com paradas para narrativas sobre o cotidiano nas fazendas e nas usinas, as obras humanizam um importante trajeto da história do Brasil.

“Café com Açúcar” traz histórias de escravidão, de política e de trabalho. A obra relata também histórias de personagens e suas curiosidades, inclusive a atuação da mulher no setor cafeicultor.

O Pescador de Sonhos

A obra é escrita por Miriam Delefrate Guedes, com apoio da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e patrocínio da Usina Alta Mogiana, através da LIC (Lei de Incentivo à Cultura). Lançado durante a 12ª Feira do Livro de São Joaquim da Barra, este é o primeiro livro infantojuvenil de Miriam Guedes, com ilustrações de Cris Eich.
O livro traz a história de uma cidade chamada Sonho Feliz que se reinventa através dos sonhos de seus moradores, como o misterioso viajante, que tudo vê do alto da torre do relógio, e a jovem Frederica que parece não envelhecer ao longo dos anos. Nesta cidade, os sonhos de cada morador são guardados em nuvens. Um dia, chega o estranho e sombrio Otto, atraído a buscar esta cidade por conta das palavras do avô que, desde sua infância, falava sobre a importância em correr atrás dos sonhos. Quando Otto encontra Sonho Feliz, após uma briga familiar, descobre que para ser morador da cidade, tem que sonhar - algo que não consegue.

botao_fixo.png