“Hoje descobri que minha obra é reconhecida”, disse Olivio Jekupé

O escritor indígena da tribo Guarani participou no dia 25/8 do projeto Combinando Palavras, atividade que faz parte da programação da 21ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto



Combinando Palavras, com Olivio Jekupé (Foto: João Thiago)

“Desde 1984 eu promovia meus livros e nunca vivenciei um dia como hoje”. Foi assim que, o escritor homenageado do Combinando Palavras - projeto que faz parte das atividades da 21ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto - resumiu sua participação ao lado dos mais de 1 mil alunos da rede pública de ensino, na quarta-feira, 25/8. No Theatro Pedro II, o terceiro maior teatro de ópera do País, Olivio Jekupé recebeu mais de 12 escolas de ensino fundamental e médio da cidade e região.



Combinando Palavras, com Olivio Jekupé (Foto: João Thiago)

A criatividade dos jovens em reinventar suas obras surpreendeu o autor que recebeu homenagens em forma de música, poemas, pinturas e vídeos. “Foi a primeira vez na minha história que eu não precisei falar ou me apresentar em um teatro. Os estudantes falaram por mim”, disse.


Durante o primeiro semestre deste ano, os professores prepararam os alunos num longo processo com informações da vida e obra do escritor, além de inserir a cultura indígena em sala de aula. “Após esse aprendizado, veio a parte da criação e uma camisa foi criada com estampadas, algumas frases em tupi-guarani e uma poesia'', resumiu a professora de Língua Portuguesa, Marcela Arantes Soares, que acompanhou os alunos da E.E. Professor Alcides Corrêa. Segundo ela, os alunos abraçaram a ideia em compreender mais a questão dos estereótipos da vida do indígena e, assim, conheceram mais sua cultura. “Utilizamos documentários sobre a história dos indígenas no Brasil”.



Combinando Palavras, com Olivio Jekupé (Foto: João Thiago)

A professora Darília de Olieira Magalini, da escola Estadual Cândido Portinari, de Batatais, fez um alerta: o Combinando Palavras é necessário na vida dos alunos. “Os jovens de hoje em dia têm pouco costume de ler. Por isso, trazê-los eles aqui para conhecerem o autor gera muito mais interesse para a leitura”.


Os artistas no palco


Responsáveis por representações das obras de Olivio Jekupé no palco, os estudantes da E.E. Prof. João Augusto de Mello apresentaram sonetos, poemas e presentearam o escritor com obras feitas em sala de aula. “Para nossa pesquisa sobre o autor, entramos até em contato com ele, para mais informações. E foi muito legal”, disse João Vitor Carvalho, de 15 anos, aluno do primeiro ano do ensino médio.



Combinando Palavras, com Olivio Jekupé (Foto: João Thiago)

Olivio Jekupé concluiu sua passagem pela 5ª edição do Combinando Palavras, relembrando quando trocava suas palestras por comida. “Dei palestras durante 36 anos, divulgando o meu trabalho para ganhar alimentos para os meus filhos. Hoje, eu fiquei muito emocionado pela minha obra estar sendo conhecida no Brasil. Isso me deixa muito feliz”.


O projeto

Combinando Palavras, com Olivio Jekupé (Foto: João Thiago)

Em sua 5ª edição, o projeto educativo faz parte das atividades da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto. Nesta edição, os autores selecionados para o Combinando Palavras foram Cristiane Sobral, Ryane Leão, Olívio Jekupé, Eliana Alves Cruz, Férrez, Luiza Romão, Daniel Munduruku, Luiz Puntel e Eduardo Spohr. Uma das novidades do projeto foi a participação de alunos da Adevirp - Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto. Desde 2017, em suas quatro edições, o projeto atendeu mais de 30 mil alunos, cerca de 300 professores de 220 escolas de 14 cidades da região de Ribeirão Preto e contou com 29 escritores, que foram lidos e estudados pelos participantes.


Sobre a Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto


A 21ª edição da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto aconteceu de 20 a 28 de agosto de 2022 e trouxe como proposta de reflexão o tema “Do Caburaí ao Chuí: a força da Literatura Brasileira”. A proposição embasou todas as atividades e debates do evento. A feira consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país: 21 anos de história e 20 edições realizadas. Em 2020, a feira tornou-se internacional e em 2021 realizou sua 20ª edição, pela primeira vez, no formato on-line, devido à pandemia do Coronavírus.

Realização: Ministério do Turismo, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana, GS Inima Ambient e Fundação do Livro e Leitura apresentam a 21ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto (FIL). Patrocínio Diamante: Usina Alta Mogiana e GS Inima Ambient. Patrocínio Ouro: GasBrasiliano e Savegnago. Patrocínio Prata: Passalacqua, Premier Pet, Pedra Agroindustrial, Ribeirãoshopping e Riberfoods, Usina Vertente,Tereos e Vittia. Patrocínio Bronze: Supermercados Gricki, MazaTarraf, Tracan, Santa Helena. Patrocínio: Madeiranit, Usina São Martinho, Tarraf. Instituição Cultural: SESC. Parceria Cultural: Fundação Dom Pedro II – Theatro Pedro II, Alma – Academia Livre de Música e Artes, Biblioteca Sinhá Junqueira, Centro Cultural Palace, Instituto do Livro, CUFA, A Fábrica, IPCCIC – Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais, Teatro Municipal de Ribeirão Preto, AbaCare, Associação de Surdos, CAEERP, FADA, Fundação Panda, Ribdown, SOMAR. Apoio: ACIRP, Base Química , Cenourão, Combustran, DTEK, Durati Distribuidora, Lopes Material Rodante,Molyplast, Mialich supermercados, Santa Emília, Transmogiana,Tonin, Vantage – Geo Agro, ViaBrasil, Coderp, Transerp, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Secretaria de Cultura e Turismo, Secretaria de Educação, Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria de Infraestrutura. Apoio Cultural: Convention Bureau, Colégio Marista, Diretoria de Ensino – Região de Ribeirão Preto, ETEC – José Martimiano da Silva, Educandário, SESI, Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Unaerp, NW3, Grupo Utam, Monreale Hotéis, Painew, Verbo Nostro Comunicação Planejada e Instituto Unimed.

botao_fixo.png