Obra de Italo Calvino encerra os encontros do Clube do Livro de 2021



O Clube do Livro, tradicional programa mensal da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, encerrou a agenda de 2021 no sábado, dia 11/12, com o debate da obra “As cidades invisíveis”, do escritor italiano Italo Calvino (1923-1985).


A bibliotecária e coordenadora do Clube do Livro, Gabriela Pedrão, explica que que, por ser uma obra mais enxuta, o livro de Italo Calvino foi escolhido para encerrar a programação de 2021. “Havia um tempo que não liamos autores italianos. Neste ano, já tivemos Elena Ferrante e, agora, Italo Calvino”, comentou.


Gabriela explicou que a obra traz reflexões poéticas sobre a experiência humana, usando a cidade como metáfora condutora. “O livro traz discussões sobre a morte, memória, cultura, a passagem do tempo, relações humanas e a experiência urbana de maneira geral. Por isso, é um livro que permanece atual, ainda que seja situado no passado”, disse.


Italo Calvino nasceu na cidade de Santiago de Las Vegas, em Cuba, mas mudou-se ainda criança para a Itália. Em meio a tantas obras, o escritor lançou, em 1972, a prosa “As Cidades Invisíveis”. O livro, quase filosófico, conseguiu entrelaçar a ficção e a realidade com precisão ao abordar conversas imaginárias do explorador veneziano Marco Polo com o imperador tártaro Kublai Khan. Com narrativas curtas, como quase pequenas fábulas divididas em 11 blocos, a obra retrata Marco Polo apresentando ao Grande Khan como é cada uma das cidades dominadas pelos tártaros.


Para acompanhar o bate-papo completo sobre a obra Italo Calvino, acesse o vídeo acima ou o canal da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto no Youtube.

botao_fixo.png